Home / Email Marketing / Comprar lista de email ou construir lista?

Comprar lista de email ou construir lista?

Comprar listas de email ou criar listas?

Qual é a melhor opção veja o vídeo para entender melhor.

Explicação do vídeo:

Comprar ou Construir listas de e-mail?

Eu já trabalho com Marketing através de e-mail marketing desde 2009 e uma das coisas que me chamou a atenção neste mercado, foi a possibilidade de construir uma lista de e-mails, possíveis clientes e clientes. Hoje eu tenho uma lista de aproximadamente 30 mil clientes que já compraram de mim, tenho listas construídas desde 2009 de quase meio milhão de pessoas, tenho listas compradas com mais de 120 milhões de pessoas.

Qual a grande diferença, já que os números são diferenciados em mil e milhões?

duvida (1)

Muitos marqueteiros, internet marketers americano e alguns brasileiros que tem se arriscado neste mercado que é fabuloso e tendo resultado também, falam que o dinheiro está na lista, mas na realidade não está. E alguns que se consideram mais espertos falam que o dinheiro não está na lista e sim no relacionamento que se tem com a sua lista. Pode ser que sim, como não. Na realidade falta uma coisa, o dinheiro está na resposta que a sua lista tem perante você. Muitas pessoas podem dizer, este é o relacionamento que você tem com a sua lista? Nem sempre é respostas, pois existem listas de e-mail na qual você não tem nenhum tipo de relacionamento e você pode ganhar muito dinheiro. Claro que o relacionamento que você faz com a sua lista perdura e consegue criar clientes repetidores, que vão recomprar o seu produto ou serviço.

Na realidade o dinheiro não está na lista, não está no relacionamento que se tem com a sua lista e sim na resposta que você tem da sua lista. Você pode ter um relacionamento excelente com a sua lista, sendo que se a mesma não te dá um feedback e você não sabe vender, de nada adianta. Então, o relacionamento que você tem com a sua lista é importante, o dinheiro está na lista, mas o mais importante que esses fatores é a resposta que você tem do relacionamento que você construiu. A consequência de um bom relacionamento é a resposta que você terá positiva ou negativa. O que importa é a resposta final que a sua lista te resultará. Se for uma resposta boa, você terá bons resultados, se for ruim independente do seu relacionamento com ela, você terá um resultado ruim.

Dando continuidade, você comprar listas ou construir listas? Os dois são importantes. Existem hoje pessoas que trabalham com marketing digital e são avessas a marketing multinível e tem pessoas que trabalham com marketing multinível que são avessas a marketing digital. Bom, eu sou uma pessoa que gosto de ambas as coisas. E por que não ter dois negócios produzindo forte neste mercado? E é isso que eu tenho, dois grandes negócios produzindo forte nesses dois mercados. É como construir negócios em vários países, pois se a economia de um país for mal, você tem negócios em outros países para compensar o seu ganho na sua receita final.

Muito importante termos a mente aberta no que se diz a negócios.

mente-aberta

Então, desde 2009 até 2014 eu construí listas com cerca de meio milhão de pessoas que confirmaram os seus e-mails. Durante este período também comprei muitas listas com mais de 120 milhões de e-mails, sendo bem mais de 100 mil e-mails abertos de pessoas que realmente se interessam pelo meu produto e serviço.

Repare: Eu construí uma lista baseado no interesse das pessoas que viram algum tipo de propaganda, vídeo, etc e se inscreveram para receber aquele material.

Também construí listas pegando não exatamente qualidade e sim quantidade e do montante de milhões de pessoas, pega-se uma porcentagem das pessoas que de fato estão interessadas no seu produto e serviço.

Se você me pergunta o que é melhor, construir ou comprar listas? Eu te respondo: O melhor são as duas coisas, pois uma coisa não substitui a outra. A mesma coisa se me perguntarem o que é melhor marketing de rede ou marketing multtinível? Eu respondo: As duas coisas, são negócios diferentes, nichos diferentes. Os dois podem se complementar e criar um turbilhão de receita para você, assim como acontece comigo.

Você sempre terá que se preocupar em fazer as duas coisas. Criar listas baseada no interesse das pessoas, como: Oferecendo um brinde, um inbook, um software, um áudio, um relatório, um infográfico, um script. Tudo o que você puder oferecer de gratuito do que a pessoa esteja procurando, algo que vá resolver ou solucionar o problema daquela pessoa.

Exemplo: Digamos que a pessoa sofra de dores nas costas. Através de um rápido inbook, ela vai aprender como ela pode fazer um exercício de Yoga em casa por alguns minutos diários e nunca mais sentir dores nas costas. Você estará provendo para aquela pessoa e para isso, será necessário ela preencher o nome e o e-mail para receber este inbook.

Quando se faz isso, você estará construindo uma lista de pessoas interessadas na solução do problema que você tem a oferecer e com isso você vai criando uma lista de pessoas segmentadas baseadas no interesse pessoal delas.

O outro ponto é, vamos dizer que você trabalhe vendendo este produto de Yoga. Você também pode trabalhar com envio forte para grande quantidade de pessoas, lembrando que sempre que enviar e-mails, você terá que adicionar um link para a pessoa se descadastrar.

A pessoa que está na lista, é importante que seja lista comprada, que seja vendida. Normalmente a lista boa que você compra, ela não foi rastreada da internet e sim construída. Alguém que vendeu essa lista, que passou para outro, e outro e assim consecutivamente. Isso é normal neste mercado. Eu inclusive recebo e-mails, o meu e-mail particular está na lista de pessoas que eu recebo propagandas mesmo eu nunca tendo me inscrito, inclusive de grandes empresas americanas, submarino, Dafiti e assim por diante. Isso é um indício de que o e-mail marketing realmente funciona.

Então, neste montante de 1 milhão de pessoas, você vai enviar um e-mail oferecendo o seu curso de Yoga e digamos que deste 1 milhão, 1% apenas se interesse pelo seu produto ou serviço, estamos falando de 10 mil pessoas que vão abrir o seu e-mail. Isso é uma taxa de abertura razoável, uma taxa de abertura baixa para uma lista que você comprou. É uma taxa de abertura irrisória ou ridícula para uma lista que você construiu, são duas coisas separadas.

Digamos que destas 10 mil pessoas que viram a propaganda do seu curso de Yoga, você consiga atingir 0,5% de pessoas, o que daria 50 pessoas. Se o curso que você vende dá em média 100,00 por pessoa, resulta em um faturamento de R$5.000,00 apenas enviando alguns e-mails para estes 1 milhão de pessoas.

Isso é muito bacana, você consegue resultados, consegue ganhar muito dinheiro.

dinheiro-reais_652x408

Neste caso o e-mail marketing efetivamente pela quantidade e não exatamente pela qualidade. Numa lista construída ganha-se pela qualidade e não exatamente pela quantidade.

O que é melhor? As duas coisas. Não existe melhor e nem pior e sim formas de trabalho diferentes que ambas podem ser unidas, como por exemplo dessa lista genérica e-mail marketing você pode enviar e-mail para 1, 2 milhões de pessoas e daí tirar as pessoas interessadas e segmentar elas em uma lista que são pessoas interessadas naquele produto ou serviço. Você mandou um e-mail tipo “uma página de captura” e a pessoa se interessou, viu que é um curso de Yoga, ela preenche o nome e e-mail.

Naquele 1 milhão de pessoas, 10 mil que abriram o e-mail, 100 pessoas se interessaram e se inscreveram para receber mais informações. Ou seja 100 vão ser do universo de 1 milhão, do universo de 50 mil efetivos que abriram, 100 ou 200 efetivamente se interessaram no curso de Yoga. Então na quantidade você acha uma pequena qualidade de pessoas. E essas 100 pessoas possivelmente são 100 clientes. Se der tudo errado e 50% do que falei for verdade, você tem 50 clientes ao invés de 100 clientes ou se contar com a taxa de 0,5% se der tudo errado e 50% do que falei for verdade de 50 clientes, estamos falando de 25 clientes comprando um ticket médio de 100,00, estamos falando de 2.500,00 de faturamento.

Basicamente este valor será o seu lucro, pois uma lista dessa genérica é um valor muito irrisório e uma lista mais segmentada está na faixa de uns 300,00 a 400,00.

Espero que tenha gostado desse vídeo aula e tenha ficado entendido a grande diferença entre você comprar uma lista e construir sua própria lista.

As duas coisas são importantes e lembre-se sempre de unir as duas coisas e é claro ter um bom serviço de envio de e-mail marketing, assim como a nossa plataforma EmailTurboMarketing.

Envie 50 mil emails por apenas R$10,00/mês

ARROWS

QUERO TESTAR

Aproveite essa oferta!

Um forte abraço,

Sucesso Agora,

Fernando Augusto.

Comentários
Comprar lista de email ou construir lista?
5 (100%) 3 votes

Sobre Fernando Augusto

Fernando Augusto é autor de diversos Cursos Online e Livros Digitais na internet. Tem como missão pessoal ajudar 100 pessoas a se tornarem milionárias a partir da internet.

Veja isso:

Email marketing modelo

Email marketing modelo O email marketing é uma ótima ferramenta que permite às empresas se …

1 comentou

  1. Tamujunto Nelson, conta comigo

    abrs

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *